Tuesday, October 03, 2006

Confissões da Karina


Pessoas,


Até que foi fácil fazer a Karina Almeida, brasileira, jornalista e maior de idade confessar para o Meu Japão é Muito Mais Legal.

A conversa rolou solta, à vontade, num domingo de manhã, regado a café com leite e sanduíche de frango, uma semana depois do mais que esperado tour Confessions on a Dance Floor, da Madonna, em Tokyo.

Tanta empolgação para dar esta entrevista tinha um motivo, claro. Karina é fã da cantora pop. Mas não uma fã qualquer. Ela é daquelas que veneram mesmo a quarentona (quase cinquentona). Ah, mas não pensem que ela se veste como a musa, ou sai dançando por aí como ela. Ela também não carrega cartaz, não dá escândalo e nem se hospeda no mesmo hotel da ídola (e nem teria dinheiro para isso). "Esse negócio de fã tem limite né!", sacramenta.

Time goes by so slowly...

A conversa durou pouco mais de uma hora, mas foi o suficiente para ter certeza de que ela é realmente fã de Madonna e que o show de Tokyo foi muito especial para ela. Um parênteses: tenho de admitir que o show foi muito bom e que fiquei um pouco mais fã da cantora (sim, fui ao show dela também e fiquei ao lado da Karina!). Mas nem chego aos pés da nossa entrevistada, que esperou 13 anos para ver de novo um show ao vivo da Madonna.

Chega de enrolar e fiquem aqui com os principais trechos da entrevista:

Quando surgiu essa idolatria toda por Madonna?

Eu tinha uns oito anos quando ganhei o primeiro LP, o True Blue. Era pequena, mas lembro-me que adorava as músicas. Depois disso, passei a colecionar os LPs dela. Depois veio a era do CD, mas não dava para comprar tudo né.

Mas mesmo pequena, você entendia as letras, assimilava a forma rebelde da Madonna?...

Não tinha noção que ela era tão maluca. Mas aprendi muito inglês com a Madonna (risos)...

Que tipo de fã era você antes?

Até a faculdade eu recortava revistas, gravava programas de tevê, colecionava letras de músicas... tenho duas pastas de recortes...

Depois esfriou um pouco, mas agora voltei a colecionar coisas dela. Estou comprando DVDs, CDs...

Ah, e uso o perfume Jean Paul Gautier. O vidro é inspirado no corpo da Madonna. Faz sete anos que uso só esse perfume.

Você assistiu ao The Girlie Show... Como foi?

Em novembro de 1993 ela fez as duas únicas apresentações no Brasil até hoje. Morava em Belo Horizonte (MG), tinha 16 anos e não iria perder de jeito nenhum o show dela (um em São Paulo e outro no Rio de Janeiro).

Falei com minha mãe e resolvemos ir para São Paulo. Ela só viajou comigo, disse que não iria ao show de jeito nenhum. Mas também não tinha como eu, uma adolescente, ir sozinha para o Morumbi. Arranjamos então um filho de um amigo do meu pai, que era fã também, tinha 30 anos na época e iria com a namorada.

Mas olha o azar. Os ingressos quem tinha comprado era uma conhecida de São Paulo. Uma semana antes do show ela ligou e disse que o escritório tinha sido invadido e que um dos ingressos tinha sumido. Essa história está mal contada até hoje. Surgiu então o dilema: quem iria? Eu, claro era uma. Mas olha só o problema. Não dava para eu ir só com ele, a namorada não ia gostar e nem deixar. Com ela também não dava. Não a conhecia e também quem era o fã era ele.

Resolvemos todos ir para São Paulo e tentar comprar de cambista. No dia do show, eles foram cedo para o Morumbi tentar comprar o ingresso. Foi passando o tempo e fui me desesperando, pois eles não chegavam e o local era longe. Eles apareceram lá pelas 18 horas. O show começava às 21h. Às oito estávamos na porta do estádio, mas tinha uma fila quilométrica. Quando deu 21h05, já estávamos na entrada, quando fecharam os portões pois o show tinha começado.

Como tinha um monte de gente para fora, começou um princípio de tumulto e então abriram os portões de novo. Mas já estava na terceira música!!! Olha que tragédia. Mas foi lindo.

Então você esperou 13 anos para ver a Madonna de novo...

Quando soube que eu viria para o Japão, minhas esperanças aumentaram. Afinal, é muito mais fácil ela incluir o Japão no tour do que o Brasil. Ano passado ela veio aqui, fez um mini-show só para convidados e alguns fãs. Teve um sorteio, mas não botei muita fé. Vários colegas se inscreveram e não é que uma amiga foi sorteada. Ela tinha direito de levar um acompanhante. Fiquei morrendo de pena dela, pois eram várias pessoas que queriam e mereciam ir. Eu tentei esquecer essa história. No dia do show fui até a porta tentar a sorte. Mas não deu para entrar...

Mas aí veio o Confessions on a Dance Floor...

Pois é. No dia do show até pedi folga. Fiquei nervosa, não tinha roupa... Mas o show, claro, foi maravilhoso. Ela é maravilhosa. Não é uma excelente cantora...

Ué? Então, o que a Madonna tem que te faz ficar tão emocionada assim?
Ela tem o poder de cativar. Ela é decidida, espontânea, inteligente, tem atitude, tem um jeito especial que faz com todos gostem dela. Ela, na verdade, é melhor dançarina do que cantora...

Olha, na verdade não entendo nada de música. Mas gosto muito dela. Só isso.

Você colocaria o nome dela na sua filha?

Não sou desse tipo de fã.

Tem algum sonho com ela?

Queria muito entrevistá-la.

Faria sexo com a Madonna?

Ai não vai dar...

Legenda: Na foto a Karina (esq.) ao lado da Shigueko, a sortuda que foi ver Madonna de pertinho (diz ela que ficou a 5 metros da Madonna).

7 comments:

Gisele Scantlebury said...

Ewerthon, muito engracado que eu ate publiquei no meu blog que iria fazer o perfil da Karina, como fiz do Caruso. Agora vou ter que esperar um pouco ate as pessoas esquecerem essa entrevista maravilhosa que ela deu para voce. Vou ter que encontrar outra personagem. :p

Karina Almeida said...

obrigadiiiiiissima!

nao preciso nem falar que adorei dar entrevista e nao esperava um post assim taaaao grande, com fotos taaaao lindas!

e como eu nao so falo demais, como escrevo demais, eu tambem quero comentar!

esse bate-papo serviu pra eu descobrir que sou uma fa meio esquisita. hihihihi...

eu adoro a madonna sim. mas concordo que ela nao tem uma voz maravilhooooosa e nem acho que ela seja tao linda. eh bonita.

mas quem eh fa da madonna sabe que ela eh muito mais do que isso! se ela usa playback no show, "no problem". o importante eh que o show dela eh literalmente um espetaculo e que as musicas dela sao uma delicia de ouvir, de cantar e de dancar :D

e que ela sabe ser uma mulher poderosa e de atitude, sem ser feminista. ai, entenderam por que eu adoro a madonna? acho que eh isso...

mas, ewerthon, essa sua ultima pergunta foi demais! nao, a madonna nao teria a menor chance comigo. hihihihi...

oops, chega de comentar ne? eu queria escrever mais, muito mais. mas voce e seus leitores vao querer me matar ne?

SORRY!

Raquel said...

Tomara que a Karina não tenha de esperar outros 13 anos pra ver a Madonna de novo, porque aí a diva já vai estar meio velhinha. Se bem que a Madonna tem jeito de ser que nem o Mick Jagger, vai pro palco de bengalinha, mas vai.

Angélica Camacho said...

Una fan esquisita? ha ha, tal vez.
Pero para hablar de Madonna nadie como Karina.
En la foto ella y Shigueko se ven super contentas...
Beijos

Shigueko said...

As fotos estao lindas, principalmente a ultima!! hahahaha... Uia, vc me manda depois?? Eu quero guardar de lembranca!! Concordo com a Karina em tudo!! ;P
Jah sabia praticamente todas as respostas da entrevista, menos a ultima!! hahahaha... Tem certeza, Ka?? Olha q eh a Madonna, heim??
Bjinhos...

ps. tentei dois dias seguidos comentar!! E tava dando blogger error, viu??

Bia said...

Karina, como assim vc NAO faria sexo com a Madonna?

Pelamordoblablabla!

Paulo said...

A entrevista ficou muito boa!
Você fez ótimas perguntas, e não deixou a Karina fugir delas.hehehe

Esse negócio de entrevistas vai acabar pegando como os posts de conversas do msn...

Abraço